sábado, 29 de outubro de 2011

Rosa de Papel - Diana Palmer

Ganhei na promoção do blog Lady Graciosa o livro Rosa de Papel da Diana Palmer e nossa resenha de hoje é sobre ele.

Confesso que não sei se terei palavras para descreve-lo, mas tentarei.
Primeiramente eu amei a capa do livro.Logo na primeira pagina, mais exatamente nas primeiras linhas voce entende o porque do nome do livro e adorei.Conheço muitas estorias que mereciam o titulo.
O livro conta estoria de Cecily, uma adolescente branca de 17 anos que mora com o padrasto (a mãe morreu à alguns anos) e é apaixonado por um indio lakota chamado Tate.Cecily esta sempre atras dele e ele fugindo pois nao queria misturar o puro sangue lakota com o sangue branco.O padrasto de Cecily é um homem nojento e Tate a salva dele.Cecily cresce ainda amando Tate e se torna antropologa e é ae que a estoria fica boa.
 Adorei Cecily.É uma mulher forte e do tipo que nao consegue sentar e deixar tudo acontecer por si so, ela tem que fazer algo, sempre. É determinada e tem uma personalidade forte, não importa o quão ameaçadora é a pessoa, ela enfrenta ( principalmente Tate ).Apesar de Tate deixar claro que não a ama Cecily nunca desiste dele.Mesmo sabendo que apenas em seus sonhos Tate correspondera, ela nao consegue se envolver com outra pessoa.Ela o ama a cima de tudo.
Me apaixonei por Tate nas primeiras 5 paginas rs. Ele tem um humor ironico e sarcastico que eu adorei rs.É o tipo de homem que protege de todas as formas as pessoas que ama.É determinado, tambem é grosso e estupido, mas uma pessoa maravilhosa,luta constantemente contra a tração por Cecily, pois acha que se envolver com ela seria tirar vantagem dela (¬¬) .
 Na mesma proporção que amei Tate e Cecily (sem falar em Leta, Colby e outros personagens) odiei o padrasto de Cecily, e olha que ele nem aparece de fato na estoria, é apenas mencionado, mas o odeio com todas as minhas forças, voces entenderam o por que ao ler o livro.
 A estoria é bem escrita e a Diana descreve tão bem os sentimentos de cada personagem que você é capaz de senti-los.Fiquei muito triste ao acabar de ler o livro, queria mais, porem ele acabou com tudo esclarecido e nao teria mais o que escrever rs.Diana definiu tão bem cada personagem, seus sentimentos e as reações a cada situação que tenho a sensação que são amigos que partiram e estou com saudade.

"....Vê a pobreza à sua volta e não empina o nariz diante dela.Arregaça as mangas e faz tudo para abranda-la..."
(Pag 103 Colby descrevendo a Cecily o tipo de pessoa que ela é)

Um comentário:

  1. Lindo post!
    Que bom que você gostou do livro.
    Fico feliz!

    Um xero.

    Lady Graciosa

    ResponderExcluir