quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Book Tour Carmela e Lorenzo




Olá meus amore! Hoje eu venho para abrir as inscrições para Carmela e Lorenzo. Eu já havia iniciado um BT no ano passado, mas o livro se perdeu. Então o Rubens enviou mais um livro para que possamos continuar e espero que dessa vez sem imprevistos negativos.
As regras são simples:

  • Adicionar o livro no skoob
  • Postar a resenha no skoob e no seu blog
  • Adicionar o banner do BT no seu blog
Os interessados por enviem um e-mail para nitarodrigues1@gmail.com (não se esqueçam de por Book Tour no assunto do e-mail) com:

  • Nome
  • Endereço
  • Link do Blog
  • Link do perfil do skoob
Aguardo o contato de vocês. Beijos de La Fleur dy Lis!

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

O Céu é Logo Ali - Lilian Farias

Olá meus queridos!! Hoje venho divulgar o livro da Lilian : O Céu é Logo Ali.

“O céu é logo ali” se desenvolve em um turbilhão de sentimentos, em facetas representadas por duas personagens e o que as cercam, com desejos, sonhos, lembranças, descobertas e inquietações marcando um encontro em que histórias paralelas se unem pelo mesmo ideal: liberdade! Mas, o que é a liberdade? O que aprisionava Dolores e Clarice para que o encontro pudesse salvar suas almas encarceradas? Ao adentrarmos nos mundos distintos dessas duas jovens, mergulhamos numa profusa miscigenação de anseios, lutas, estratégias de sobrevivência. A história de duas mulheres que unidas pelo destino resolvem aflorar todo fluxo de sobrevivência do "ser", do corpo, da alma, da mente, que advém quando se é permitido ser livre. Liberdade, essa, assemelhada a quem saboreia o vôo das borboletas.


Gostaram? Então que tal irem prestigiar o lançamento do livro?

Para os que adoram o e-book, o livro esta disponível na Amazon : O Ceu é Logo Ali
E que tal adicionar o livro no skoob? O link é esse: O Céu é Logo Ali

Para os que como eu adoram saber a respeito dos autores, lá vai um pouco sobre a Lilian e seus meios de contatos.

Lilian Farias é graduada em Letras-PortuguÊs pala UPE – Universidade de Pernambuco. Especialista em Linguística pela POSEAD. Educadora de profissão e apaixonada pela literatura. Para sentir a vida pulsando, nos horários vagos ouve música e faz poesia. Criadora do blog Poesia na Alma.

Seguem os links para contato com a autora :

Tumblr: http://liliansfarias.tumblr.com/




Espero que tenham gostado! Beijos de La Fleur dy Lis!!!

sábado, 10 de agosto de 2013

Juntos No Paraíso de Victor Almeida

O que você faria se soubesse que alguém cedeu ao impulso de se isolar do mundo? Todos nós já pensamos em trancar a porta e nunca mais abri-la.Em fugir do caos da cidade. Em criar nosso Éden particular, sem as regras e hipocrisias que nos cercam e contaminam diariamente. Mas o que você pensaria se soubesse que alguém FEZ isso? Seja qual for a resposta, essa é sua opinião sobre Lidia. Sim! Lidia e o namorado levantaram uma parede bloqueando a saída e passaram a viver como Adão e Eva. Loucura? Talvez. Mas confesso que fiquei com inveja dessa loucura.
Lidia e Ricardo criaram um Éden particular, vivendo nus e comendo o que plantavam. Pode ser que você ache a historia louca, mas para mim é uma linda historia de amor. Ela nos mostra como para sermos felizes, nos precisamos de coisas simples como uma azeitona ou o luar ou o simples fato de estar com quem se ama.

O livro é pequeno, possui 80 paginas. A leitura é gostosa e flui bem. Li o livro em 20 minutos. Para variar eu chorei ( rs e como eu estava na van vindo para casa a cena acabou sendo engraçada, já que todo mundo ficou me olhando com cara de "pq ela ta chorando? " ).
A escrita do Victor é ótima. Ele expõe as coisas de forma tão clara e simples que temos a impressão de estarmos lembrando de algo que vivemos.

" O que você está escondendo?
Não estou escondendo nada, está tudo à mostra,à vista de quem quiser ver" 
Pag 44

Beijos de La Fleur dy Lis!!!!

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Fragmentos Literários

Olá pessoal! Recentemente eu terminei de ler a serie Hush,Hush e devido a minha dificuldade em me despedir de Patch e Nora eu resolvi criar a coluna Fragmentos Literários, onde irem postar trechinhos de alguns livros.


"- Muito bem. Agora é a hora da pergunta importante : como é que você sabe se ela está afim ou se quer que você dê o fora?
-Eu a observo - disse Patch - Descubro o que está pensando e sentindo. Ela não vai ser direta e me dizer, por isso preciso prestar atenção. Ela vai virar o corpo na minha direção? Olha nos meus olhos e então desvia o olhar? Morde o lábio e brinca com o cabelo como Nora está fazendo bem agora? ( Pag 30 )"

"- Religião? - Perguntei com mais firmeza.
Patch passou a mão no queixo, pensativo.
- Não é religião...É um culto.
- Você pertence a um culto? - Percebi tarde demais que não devia ter me surpreendido.
- Acontece que preciso de uma fêmea saudável para sacrifício. Tinha planejado ganhar a confiança dela primeiro e atraí-la, mas como você já está por aqui... ( Pag 24 ) "


"- Você precisa ir - suspirei - Com toda certeza precisa ir.
- Para cá? - A boca dele estava no meu ambro.- Ou para cá? - Dirigiu-se então para o meu pescoço.
Meu cérebro não conseguiu produzir um único pensamento lógico. A boca de Patch avançava para cima, um pouco acima da mandíbula,pressionando os lábios suavemente na minha pele... (Pag 88)

" - Não saio com estranhos. - Retruquei
- Sorte sua que eu saio. Pego você às cinco. (Pag 150 ) "

Espero que vocês tenham gostado. Sintam-se a vontade para mandar os Fragmentos Literários de vocês ( pode ser de qualquer livro). Basta mandar o fragmento dizendo qual a pagina, o titulo do livro e o nome do autor, além do seu nome e do seu blog (caso tenha um), para nitarodrigues1@gmail.com . Postarei com prazer. Beijos de La Fleur dy Lis!!!

Inverno de Cinzas de Adriana Brazil

Olá pessoal! A resenha que estava marcada para postagem era a de Juntos no Paraíso, porém ontem recebi o livro Inverno de Cinzas da autora Adriana Brazil, que é a continuação de Outono de Sonhos. Ambos fazem parte da serie Foi Assim Que Te Amei. Quem acompanha o blog sabe que essa serie mexe muito comigo e por conta disso li o livro todo ontem e não consegui esperar para postar a resenha.


No segundo livro da série “Foi Assim que te Amei”, INVERNO DE CINZAS, Helen depara-se com o momento mais crítico da sua vida. Nada diferente do forte Inverno que está sobre o país naquele ano. Tristeza, solidão, ressentimentos, lágrimas e dor, sopram as folhas deixadas pelo Outono de sonhos que Helen viveu, trazendo o frio da estação ao seu interior. O cinza que cobre seus dias a leva para uma profunda depressão. Ela encontra nos amigos, na família e na fé a força para continuar. Ela desabafa seus sentimentos na sua agenda, colocando suas emoções sufocadas pela saudade, como um Inverno sem cores, onde tudo ao seu redor, está completamente frio, cinza e sem vida.

Ansiei por Inverno de Cinzas assim que terminei Outono de Sonhos. Assim como fiz com Outono de Sonhos, só consegui soltar Inverno de Cinzas depois de ler a ultima palavra. Adriana me comoveu em ambos os livros com a sua fé. Fé em Deus,fé no amor, fé na amizade. Fé essa que salta das paginas e invade a gente.
Juro que queria poder fazer uma resenha menos emotiva, mas não da. Não são simples personagens! São pessoas que se misturaram a minha alma e que fazem com que eu me despedace,sorria,chore e grite e junto com elas.
A serie Foi Assim Que Te Amei vai além de uma historia de amor. É uma historia sobre a capacidade de perdoar, de superar barreiras, de se entregar. Uma historia sobre a importância da amizade, do amor, de Deus e da importância da fé. 
Sofri muito por  Helen e por Andrew. Embora soubesse que eles precisavam passar por isso, embora eu tivesse certeza de que a Primavera chegaria, eu chorei por cada dia de Inverno.
Como foi bom reencontrar Alan! Senti muita falta dele nesse tempo entre um livro e outro. Ele e Helen, assim como Helen e Richard, tiveram seus estremecimentos, mas amigos de verdade vão com você até o fim.
Amei o rumo que as coias tomaram e posso dizer que nunca ansiei tanto por algo como anseio pela Primavera.
Com minha fé renovada aguardo a próxima estação! Beijos de La Fleur dy Lis!

Links para compra dos livros : Inverno de Cinzas Outono de Sonhos
Resenha de Outono de Sonhos : Outono de Sonhos de Adriana Brazil

terça-feira, 6 de agosto de 2013

100,00 Para Gastar na Bienal

É isso mesmo que diz no titulo da postagem! Bienal está se aproximando e o blog Dani Fuller está sorteando 100,00 para você gastar na Bienal, mesmo que você não vá poder ir.

Para vocês poderem participar basta ir lá no blog da Dani : Dani Fuller . O link vai te levar direto para a postagem da promoção.
Boa Sorte!!!

domingo, 4 de agosto de 2013

Annástria - O Príncipe dos Deuses - Selène D'Aquitaine

Olá amores! A resenha de hoje é do primeiro volume de uma trilogia. Espero que gostem.

Darin já nasceu com um grande fardo: Salvar Annástria  e as outras dimensões. Para essa missão, Darin irá contar com a ajuda de Impar, uma feiticeira que é ligada a ele de uma forma especial.
Darin é um anjo e neto de Zolum ( Deus de Annástria ), mas teve suas penas arrancadas. Para salvar Annástria e as demais dimensões, Darin precisa recuperar suas penas. Será que nosso principe anjo irá conseguir? E se não conseguir, o que será da nossa dimensão?


Selène já havia me provado o quanto é criativa no momento em li sobre a biblioteca que ela criou no livro O Jardim das Rosas Negras, mas em Annástria ela superou minhas expectativas. Selène não criou apenas um lugar magnifico, mas vários. Varias dimensões que vão de lindas até horripilantes.
A escrita de Selène é sempre rica em detalhes, o que nos da a visão perfeita da cena ( fato que me fez chorar em algumas cenas). Não pense que a historia é bonitinha no estilo conto de fadas. Não,não mesmo. A historia tem sim seus trechos românticos, mas a maioria são trechos repletos de tensão.
A diagramação está ótima e eu amei a fonte escolhida para o titulo dos capítulos.Agora com licença, pois vou devorar o segundo volume. Beijos de La Fleur dy Lis.

Link para compra do livro : Annastria O Principe dos Deuses

sábado, 3 de agosto de 2013

Club das Blogueiras Escritoras: Sonhos Mentirosos - Sthephanie

Olá meus queridos! Hoje venho trazer um dos contos da primeira remessa do Club das Blogueiras Escritoras. O conto é da Sthephanie do Blog Moda e Eu. Espero que gostem.



Mais um dia começa, gotas de água do chuveiro mal fechado ainda pingavam sobre minha cabeça. Há quinze minutos havia recebido um telefonema. Haveria uma manifestação pacifica em São Paulo, e a policia precisaria de policias do meu nível. Tirei do meu armário de fardas já passadas, a do estado de São Paulo. Hoje, nem me preocuparia em tampar meu sexo, em disfarçar minha feminilidade. Hoje eu seria apenas mais um policial entre tantos outros.

Ao sair pela porta principal da casa meu marido estava já me esperando no caro, com seu olhar de reprovação. Afinal, eu era treinada para operações especiais, não trabalhava em simples operações. Porém isso não era o que realmente me esperava.

O que era pacífico virou uma zorra. As pessoas não queriam manifestações, mas destruir o que eu tinha como vida proteger, o meu País, o meu Estado. Não eram todos os manifestantes vândalos, porém, os que ali estavam, acabavam com tudo pela frente, mesmo que fossem pessoas.

Um pouco antes de minha vida ser marcada, algo que aparentemente meu marido sentia que iria acontecer, um homem estava deitado no chão com sangue escorrendo em sua face, aparentemente desacordado. Me distanciei do meu grupo para ajudá-lo, afinal eu era uma policial, era uma agente treinada para ajudar, essa era minha missão. Ao meu aproximar do cidadão, tomei um susto, que me deixou um pouco sem reflexo. O homem não estava machucado, era uma armadilha, em que eu, uma agente da lei, treinada e sabendo de todos os perigos, caí.

Quando dei por mim já estava jogada no chão, com um grupo de homens em cima de mim. Eles esperavam que fosse um policial, e que eles pudessem linchá-lo. Porém eu era uma mulher, eu imaginava que se ninguém aparecesse, eles me matariam... Eu sabia que eles iriam. Quando consegui me soltar, minha respiração estava ofegante. Assim que peguei minha arma, os homens pararam. Talvez duvidassem da minha coragem de atirar... Mal sabiam eles que eu tinha balas o suficiente para matar todos eles, além de coragem para isso. Um tiro seria o suficiente, ninguém iria querer ser o próximo a sentir o seu último suspiro escapar do seu corpo.

Eu senti meu corpo desfalecer, mas sabia que eu se desmaiasse, nunca mas voltaria a abrir os olhos. Contudo, também sabia que meu marido já sentira minha falta, teria que aguentar só mais um pouquinho. Meus olhos se fecharam, e quando voltei a abri-los, o homem que estava no chão havia se aproximado de mim rindo. Podia sentir o cheiro de bebida. Manifestastes passavam por perto, porém não reparam no que estava acontecendo... Eu era apenas mais uma policial que sofria, e ninguém falava nada, afinal os direitos humanos não existem para mim.

Levantei minha arma e mirei no coração dele. Era só um tiro, não poderia desperdiçar se eu quisesse sobreviver. Ele olhou e riu, enquanto eu fechei os olhos e atirei, torcendo para que quando eu os abrisse, meu marido estivesse perto de mim. Assim que abri os olhos, o homem estava caído, e uma pequena multidão se aproximava para ver. Manifestantes e vândalos contra mim. Um homem que estava no grupo que me agrediu se aproximou com um pedaço de pau na mão para me acertar, desferi mais um tiro e ele caiu. Policiais perceberam a movimentação, quando um terceiro homem, que não estava no grupo, mas chegou ao som do primeiro tiro, veio para também tentar me agredir. Uma mão segurou seus braços e jogou-o para longe.

Quando, novamente abri meus olhos, já estava no hospital, e a primeira coisa que vi, foram os olhos do meu marido. Escutei uma voz que sorria enquanto sussurrava: "Não disse que tu não deverias ir?". Agradeci mentalmente a Deus por ainda estar viva. Meu marido me entregou um jornal, no qual estava escrito que uma policial havia matado dois homens de forma bruta. Havia uma foto com os corpos dos homens, e a informação de que um segundo policial havia espancado um terceiro homem. Uma multidão havia visto tudo.



Era irônico o que estava escrito ali. Nada era verdade, porém era o que eles queriam que o povo pensasse, que a policia estava ali para destruir. Olhei para o lado. Em um sofá branco, vi minha farda negra, com rasgos e sangue, que provava ao contrário. A classe, porém, que diz "desculpe-nos o transtorno, estamos reorganizando o país", na verdade não sabe da verdade...

Autora : Sthephanie
Blog da autora: Moda e Eu
Foto retirada do site : http://www.rededemocratica.org/

Beijos de La Fleur dy Lis!

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Esquecer o Natal - John Grisham

A filha única de Luter e Nora vai passar um ano no Peru, o que significa que este ano Blair não estará em casa para o Natal. É então que a cabeça de contabilista de Luter Krank começa a funcionar e ele tem uma ótima ideia para economizar, evitar os estresses natalinos e não ficar tão deprimido sem Blair em casa : Os Krank vão pular o Natal!
Sem árvore,sem presentes,sem luzes,sem festa,sem nada! Simples não? basta não fazer. Seria simples assim se os Krank não morassem na Rua Hemlock...Mas eles moram!

Comprei esse livro por 1 real na feira de livros que tem todo ano no calçadão de Campo Grande. Gostei de cara da capa. Toda a cidade iluminada para o Natal e uma unica casa apagada. Quando li a sinopse decidi que precisava ler o livro. E foi uma ótima escolha.
O livro é imensamente engraçado. Pular o Natal deveria ser algo simples mas acaba se tornando uma cômica guerra entre os Krank e o resto da cidade.
O final é muito legal com uma mensagem de que gostei muito.
Sempre gostei do Natal por acreditar que é uma das épocas que mais meche com a nossa solidariedade e afetos, e apesar de ser uma fabula cômica, Esquecer o Natal nos traz isso.
Acredito que não há uma faixa etária especifica para esse livro. Se você gosta de historias engraçadas, que possuem um final bonito e que te prendem até a ultima pagina, então leia.

Espero que tenham gostado da resenha. Beijos de La Fleur dy Lis!